terça-feira, 22 de julho de 2008

DIFERENCIAL

Universo Paralelo - 2005 / Rio de Janeiro - Acrílica sobre tela


Alto lá! Para os jipeiros, caminhoneiros e truckeiros de plantão, não estaremos aqui tratando de quaisquer tema automobilístico legado a mecânica ou algo similar.

Gostaria de relatar um novo conhecimento que veio corroborar minha teoria anterior sobre o comportamento atual das “garotas”, mulheres que estão no mercado de homaração (ficação, paqueração ou qualquer outro ção) e que se encontram absolutamente abestalhadas sem saber o que danado fazer pra encontrar o homem que as faça feliz (devo dizer de soslaio que não creio muito que isso seja possível) mas, vamos em frente.

Há alguns anos atrás, quando me encontrava solteiro outra vez (depois de um lonnnngo inferno, desculpe, quero dizer, inverno), me deparei com um novo e curioso comportamento por parte das mulheres.

Entrei num túnel do tempo, quando casei, fiquei num universo paralelo e retornei dessa dimensão em “outro tempo”!

De cara observei e senti que elas, as mulheres de plantão, estavam absolutamente desvairadas em busca de alguém, pra ficar namorar ou simplesmente transar (por produção). E para tal usavam qualquer artifício possível ou impossível e algumas mais afoitas com uma grande dose de vulgaridade às vezes e quase sempre sem a menor criatividade nem tampouco senso de valorização dela como mulher.

E os babacas de plantão adoram isso! É tudo tão mais fácil para eles.
Grande oferta!
Pernas facilmente abertas!
Compromisso zero. Rodízio de xoxotas a granel, vale mais que mais come ou dá a perereca.

Os termos podem até soar vulgares e grosseiros, porém é assim que me chega o assunto, grosseiramente vulgar.

Posso até não ter eco nesta minha observação, ou parecer antiqud(r)o, mas...

A impressão (digital, ou seja, os dedos delas em mim..) que eu tive ao voltar ao mercado da busca pela mulher desejada era a de que a máquina do tempo digna de filme de ficção científica e tinha passado do ponto, e do outro lado ao sair tinha dado de cara com um futuro muito doido onde isso pra mim há bem pouco tempo seria difícil de imaginar.

Vejamos a cena; uma mulher paquerando diretamente, tomando a iniciativa (até aí tudo bem) e sendo incisiva em demonstrar inclusive com palavras atos e o que mais for possível que ta afim de alguma coisa ou muita, sem aceitar negativa ou rejeição!
Sem respeitar bom senso, simancol ou índice de auto-ricularização.

E se você seja lá por que razão, não quer, essa (a desesperadarenitente) insiste, persiste e não desiste e dá qualquer jeitinho (ou dá outras partes do corpo dela) pra poder lhe ter.

Caretice? Burrice? Antiquadrisse?

Bom, eu nem vou entrar aqui em considerações sobre vestir-se de maneira excessivamente vulgar e gratuitamente provocativa com decotes que mostram do biquinho (as vezes bicão) do peito aos primeiro pelos abaixo do umbigo. E a famosa calça baixa que mostram as calcinhas (verdadeiramente qual o sentido de não se poder descobrir isto na intimidade), e o silicone e a lipoescultura banalizou-se, dos 12 aos 80 não se encontra mais nenhum peitinho natural, nenhuma cinturinha sem prazo de seis meses de validade (a gordurosidade volta com certeza), tudo maquilada cirurgicamente ou botóxicamente, o homem não sabe mais em que é que realmente a gatinha irá se transformar alguns meses depois (isto pois as relações atualmente em sua maioria não duram nem meses), e a oferta é grande, de norte a sul, baixinhas charmosas, magrelas a la Bundchen (algumas anoréxicas), cheinhas boazudas, portadoras de calcinhas com enchimento bundal ou com aqueles saltos enormes pontiagudos que agente não tem a menor idéia como elas conseguem equilibrar-se na buraqueira das calçadas irregulares (deve ser pra isso que malham tanto). É necessário ver Freud e ler mais sobre fetiche, substituição e inveja do falo!!!!!!!

Só para as mulheres... Ter esse conhecimento é uma sacada do caralho!

Bandos, grupos cada vez mais numerosos dessas “mulheres” a disposição, e com total disposição, diria mesmo numa sanha feroz de marcar pontuação na carteirinha de trepadas e sexo vazio. É só querer!

Os rapazes (homens) nem precisam olhar duas vezes, nem precisam achar que elas são “interessantes”, não precisam flertar (que diabo de palavra é essa) seduzir, nem pensar isso demando mais que um segundo de olhar e piscada simultânea, conquistar! Nossa isso deve dar um trabalho arretado, e pra que tudo isso se qualquer uma tem o mesmo tamanho, caras e bocas e seja lá mais o que for. Como escolher uma mulher neste mundaréu de peitinhos, bundinhas e b... Todas tão iguais e em profusão.

Tudo tão igual como às rugas do culhão!

Creio que a Internet e suas salas de bate papo, sites de namoro e sexo virtual, e comunidades do gênero também colaborou muito para essa transformação banalizadora.

Na vida real o comportamento virtual se adequou e banazou a diferença, ou seja, o diferencial acabou.

Quero deixar bem claro que essa minha resenha não tem qualquer cunho hipócrita e de falsa moral. Sou absolutamente a favor dos avanços, mudanças, da metamorfose. Mas para melhor, para valorizar uma coisa mágica e indispensável, as relações humanas, a relação entre homem e mulher, sem a qual estaremos muito próximo do comportamento instintivo atiçado pelo apelo e(u)rótizado, a luxúria global.
Homem e mulher estão ai pra isso, pra se conhecer, se seduzir, se conquistar e se amar muito, fazer amor e sexo de verdade, sexo é vida, é o que há de melhor.

Do que vale uma mulher que deseja tanto o seu sapo que quando se depara com o príncipe não sabe o que porra fazer! Desejar o natural, querer uma relação real para se portar que nem cachorro diante do caminhão de mudanças (O cachorrinho corre, ladra, faz o maior alarde e quando o caminhão para ele não sabe o que diabos fazer).

Frases prontas e vazias, repetidas mecanicamente pelas conquistadoras de plantão que andam a caça todo santo dia.
Razões, ah como elas se acham donas de todas as razões que apóiem suas fajutas, modorrentas justificativas.
Soluções aplicadas com muita vaselina, com violência de estupro, força do bruto, em que se permitiu transformar a linda relação entre homem e mulher.

Falo por experiência própria eu sou fã do filme Don Juan de Marco, aquele com o Jonny Deep e Malon brando onde o personagem principal acredita ser o próprio mestre da sedução e conquista, onde ele mostra ao velho terapeuta que a loucura é não amar, não seduzir, não se preparar para o amor e principalmente, não agir.

Viva a revolução, viva o diferencial, quadris balançantes, cavalheiros beijando suavemente as mão de sua damas objeto de desejo com delicadeza, olhos que se olham, cheiros e perfumes. Viva os feromônios, a umidade e o sal de todos os teus lábios, viva o sexo, amor, a relação, a qualidade ativa, viva a vida.

Um comentário:

alice disse...

ESTÁ É A QUEDA VERTIGINOSA DA MULHER! E DO HOMEM DESATENTO!

Basta apurar a sensibilidade e perceber que o que anda por aí e abunda o mundo, são verdadeiros Zumbis enfeitados, casas vazias, em busca de suas presas para conduzi-las aos mundos infernos...

O sexo, O que há de melhor em todos os sentidos para todos os sentidos, empobreceu-se.Que lástima!!! Que doloroso!

HOMENS DE TODAS AS NAÇÕES!
Saibam de uma vez por todas:

A MULHER...SANTA MULHER, TEM UNIVERSALMENTE O IMPORTANTÍSSIMO PAPEL DE ACENDER O FOGO SAGRADO DO SEU COMPANHEIRO E COM SÁBIO AMOR
AJUDÁ-LO A TORNAR-SE UM VERDADEIRO HOMEM AUTÊNTICO..UM SUPER HOMEM!!!

O CONTRÁRIO DISSO É FALSA IDEOLOGIA, BASEADO EM CONCEITOS SATÂNICAMENTE LUXURIOSOS, SINISTRAMENTE PERVERTIDOS!

BASTA DE MENTIRAS! DE DORES, DE SOFRIMENTOS QUE ENTORPECEM A ALMA E SEMPRE CAEM NO VAZIO!

APUREM SEUS SENTIDOS E SAIBAM DE UMA VEZ POR TODAS ESCOLHEREM COM CONSCIÊNCIA, SUAS VERDADEIRAS SACERDOTIZAS,(MULHERES HABILIDOSAS NA ARTE DE AMAR)SE QUEREM DE FATO, SEREM FELIZES E SE ERGUER DESTE CAOS!

A VERDADE É QUE O AMOR NADA TEM HAVER COM TODAS ESSAS MENTIRADAS SEM PROPÓSITO ALGUM, QUE CONTAMINAM A TORRE DE BABEL DESTA HUMANIDADE PERVERTIDA!

ACORDEM HOMENS!ACORDEM MULHERES PARA A VIDA,PARA O AMOR, POIS O RELÓGIO DO TEMPO PAROU E ESTE NÃO PODE MAIS ESPERAR...

HOMENS..MULHERES RECONHEÇAM SUAS VERDADEIRAS ORIGENS, O QUE HÁ DE MAIS PRECIOSO, NÃO PODE JAMAIS SER BANALIZADO...

BEIJO NO CORAÇÃO!
ALICE.